25 de jul de 2007

Desprendimento

Povo na redação conversando sobre custos de certos procedimentos médicos. O Edu diz que não importa o preço:
— Se alguém da família precisa, dá-se um jeito. Numa situação assim a gente se vira, sai dando o cu, arruma o dinheiro.
— Foi o que minha mãe fez... — diz a Dani.

A bondade de certas pessoas não conhece limites.

3 de jul de 2007

Isso que é redação séria


Quem não gostaria de trabalhar em um lugar como esse?

Marco - o verdadeiro Shrek











Gabi - Shreka







A maldita garrafa de café! Tem que ordenhar para tirar umas gotas dessa birosca.